“Estatística não precisa ser chata”: recursos de visualização de dados

Traduzir dados estatísticos em imagens de forma efetiva é essencial pra divulgar a ciência e torná-la mais compreensível pra outras pessoas. Há muito tempo criamos boas representações de dados porque, como diz Etan Lightstone, designer e diretor da New Relic, temos facilidade em perceber padrões visuais. O mais importante é que conseguimos compartilhar conhecimento de forma interessante e útil pra que se possam tomar boas decisões.

Gráfico criado por Florence Nightingale para representar as causas da morte de soldados britânicos durante a Guerra da Crimeia (1853-56): eles morriam mais por doenças do que por ferimentos.
Gráfico criado por Florence Nightingale pra representar as causas da morte de soldados britânicos durante a Guerra da Crimeia (1853-56): eles morriam mais por doenças do que por ferimentos. Fonte: Vanderbilt University.

A visualização de dados também pode ter impactos sociais transformadores além da universidade e centros de pesquisa. Hans Rosling e seu filho Ola Rosling, fundadores da Gapminder Foundation, querem mudar a percepção das pessoas a respeito de grandes mudanças sociais no mundo por meio de estatísticas no The Ignorance Project. Eles conseguem realizar de forma inspiradora um dos motes da fundação: “estatística não precisa ser chata”.

Hans Rosling, o mestre da visualização de dados: "ter os dados não é suficiente, eu tenho de mostrá-los pra que as pessoas se divirtam e os entendam". Fonte: Open Media blog.
Hans Rosling, o mestre da visualização de dados: “ter os dados não é suficiente, eu tenho que mostrá-los pra que as pessoas se divirtam e os entendam”. Fonte: Open Media blog.

David McCandless, jornalista e autor de Information is Beautiful, também acha que dados podem mudar perspectivas e comportamentos. Um dos infográficos mais legais que ele criou pode ser visto abaixo. McCandless criou um aplicativo interativo online relacionando eficácia e popularidade de suplementos nutricionais, a partir de web scraping de buscas no Google e de cerca de mil estudos da base de dados do PubMed.

"Mitos sobre alimentação saudável": os suplementos nutricionais com os balões mais altos têm benefícios com mais evidência científica. Os dos maiores balões são os mais buscados no Google.
“Mitos sobre alimentação saudável”: os suplementos nutricionais com os balões mais altos têm benefícios com mais evidência científica. Os dos maiores balões são os mais buscados no Google. Fonte: SciBlogs.

Na sociologia, ainda é frequente vermos bons artigos publicados com muitas tabelas ou com pouca ou quase nenhuma figura, quando ela poderia ser usada de forma a clarificar os resultados de pesquisa. No Brasil, a coisa fica ainda mais complicada depois que percebemos que aprendemos poucas técnicas de visualização. Estamos um pouco atrasados em relação à tendência de compartilhar dados e scripts com os nossos pares e de produzir com facilidade trabalhos gráficos de alta qualidade.

Quais são os melhores recursos pra visualizar dados de forma eficaz e mais sofisticada? Depende das suas necessidades e das ferramentas que domina. A boa notícia é que uma onda recente de softwares estatísticos open-source (o R, por exemplo) e ferramentas de trabalho como o GitHub não apenas facilitaram o compartilhamento de códigos e dados, mas também tornaram-no quase uma norma no meio acadêmico.

Um bom começo é treinar a substituição de tabelas com dados descritivos ou resultados de modelos de regressão por gráficos (no caso, no Stata e no R) e dar uma olhada em boas listas de ferramentas pagas e gratuitas de visualização de dados, com dicas úteis sobre os recursos e limites de cada uma.

P.S.: Agradeço a Jeronimo Muniz pelas indicações de leitura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s